As maiores tendências do marketing digital em 2021 - W/Morais Soluções Digitais

Agora você pode navegar pelas categorias que mais gostar

Categorias
3 de março de 2021

As maiores tendências do marketing digital em 2021

Tempo de leitura: 10 minutos

As maiores tendências do marketing digital em 2021

Aparecer na primeira página do Google é indispensável para qualquer empresa que quer ter presença no mundo digital. isso significa ter páginas do seu site como resultado orgânico da busca no Google. Os benefícios? Atrair e converter mais leads. Sim, a otimização para buscadores continua sendo uma das principais tendências do marketing digital em 2021 e é sobre ela que vamos falar neste texto.

A otimização para buscadores é uma técnica que visa adequar o conteúdo do seu site para os critérios de qualidade do algoritmo do Google. Vale ressaltar que tal algoritmo muda com frequência e, para continuar tendo resultados com tráfego orgânico, as empresas precisam se adaptar. É assim que é possível aparecer na primeira página do Google.

As mudanças acontecem porque o objetivo do Google é tornar a experiência do usuário cada vez melhor e mais simples, sendo ainda mais eficiente. Mas as mudanças não partem só do algoritmo, o público também muda, seus hábitos de compra, seu comportamento, suas necessidades. E o algoritmo do Google tem levado isso cada vez mais em conta. Inclusive, as últimas atualizações têm a qualidade da experiência do usuário como objetivo principal.

Então, além de seguir as técnicas SEO, é necessário pensar no fator humano, no visitante do seu site. Ele está tendo uma boa experiência? Para estar atualizado com uma das principais tendências do marketing digital 2021, é preciso levar isso em conta. Mas você sabe o que significa uma boa experiência para o usuário, a principal exigência do algoritmo Google?

Confira essa e outras respostas sobre uma das principais tendências de marketing digital para 2021: o SEO.

 

Clique direto no tópico:

1 – Qualidade do site
2 – Resposta direta
3 – Foco no topo da página
4 – Conteúdo realmente informativo
5 – Ninguém conhece mais o seu negócio do que você!
6 – As imagens também precisam de SEO
7 – Busca orgânica X busca paga

 

 

1 – Qualidade do site

Vamos começar pela última atualização divulgada pelo próprio Google, o que nem sempre acontece. Por isso, é importante acompanhar ferramentas que calculem essas mudanças de forma independente.

A mudança é justamente sobre a experiência que o usuário tem na página. Ela foi divulgada no último ano, mas começa a valer em 2021. Essa atualização tem a ver com os aspectos técnicos do SEO e precisa ser trabalhada no desenvolvimento do site. Confira quais são os tópicos de avaliação:

  • LCP (Large Contentful Paint) – tempo de carregamento

Quanto tempo demora para a página carregar o primeiro conteúdo. O ideal é que seja menos de 2.5 segundos.

  • FID (First Input Delay) – interatividade

Esse critério mede o tempo de resposta da página diante de uma ação do usuário, como clicar no menu, em link etc. O ideal e um tempo inferior a 100 milissegundos.

  • CLS (Cumulative Layout Shift) – estabilidade visual

Aqui, a análise é feita no layout, focando na aparição de anúncios inconvenientes, botões em locais errados e outras informações que saltem na tela e podem até levar o usuário a uma ação indesejada, e, claro comprometer a experiência dele.

Além disso, o Google informou que vai parar de ranquear sites não responsivos a partir de maro de 2021. Ou seja, que não têm a versão mobile. Então, se site seu parou no tempo, você precisa de um projeto novo.

Isso faz todo sentido uma vez que 60% das pesquisas são feitas a partir de dispositivos móveis.

 

2 – Resposta direta

Cada vez os resultados das pesquisas no Google estão levando ao chamado “zero clique”, ou seja, o usuário tem sua resposta sem precisar clicar em nenhum link.

Atualmente, a página de resultados já responde as principais dúvidas do usuário sem mesmo mudar de página. Para isso, o Google mudou o layout da página de resultados a fim de mostrar cada vez mais informações de maneira mais rápida.

Mas para não ficar para trás, o conteúdo deve ser estruturado pensando nisso. Respondendo as perguntas de forma simples e direta.

E isso pode acontecer, também, antes mesmo que o usuário termine de digitar a busca, na lista de sugestões que surge.

 

3 – Foco no topo da página

Se antes o SEO priorizava a aparecer na primeira página do Google, agora, ele ficou muito mais restrito.

Temos os anúncios encabeçando as páginas. Isso torna o SEO ainda mais competitivo, concentrando o foco de cliques nos três primeiros resultados orgânicos.

Quando você busca por um produto, os primeiros resultados são do Google Shopping e, depois, links de anúncios. Os links orgânicos ficam mais para baixo, aumentando a possibilidade de que apenas os três primeiros links ganhem o clique do usuário.

Nesse caso, os links orgânicos também “brigam” por espaço com os resultados locais, que aparece com a plataforma do Google Maps também na página de resultados.

 

4 – Conteúdo realmente informativo

Eis a base para que o SEO dê certo: conteúdo que agregue conhecimento ao usuário, que responda suas perguntas. Se o conteúdo do seu site não faz isso, não adianta seguir todas as técnicas do SEO.

Essa sempre foi uma regra, mas o algoritmo do Google está cada vez mais inteligente para verificar a qualidade do conteúdo, diretamente ligado à experiência do usuário. Afinal, do que serve entrar em um site tecnicamente perfeito se o usuário sai frustrado e com as mesmas dúvidas?

Isso pode gerar algumas consequências:

  • O usuário sai do seu site e a marca perde a chance de conquistar um novo cliente, além de ele poder desenvolver um sentimento negativo em relação a ela.
  • Outro é que o Google também avalia a taxa de rejeição do site. Ou seja, se o usuário clicou no link, escaneou a página e não achou o que ele queria, ele aperta o botão de voltar rapidamente. Isso diminui o número de usuários satisfeitos e influencia na autoridade do seu site, logo, da sua marca.

Para atender essa exigência, é necessário conhecer sue público-alvo, saber suas dores, necessidades e desejos. Assim, é possível desenvolver um conteúdo que vai ao encontro do público, não apenas seguindo as regras dos robôs do Google.

 

5 – Ninguém conhece mais o seu negócio do que você!

No começo, as exigências técnicas se sobrepunham à experiência humana. A quantidade de backlinks tinha muito mais peso, assim como a repetição de palavras-chave.

Depois, a qualidade do conteúdo também passou a valer. E, então, a qualidade dos links começou a ser considerada. Mesmo assim, “qualidade” ainda era subjetivo. Atualmente, o Google deixa claro quais fatores são considerados para avaliar a qualidade do conteúdo. E, adivinhe: o conhecimento que você tem do seu negócio é primordial.

O conceito apontado pelo Google é o E-A-T, em inglês, a sigla significa “Expertise, Authoritativeness and Trust”, que pode ser traduzido como “expertise, autoridade e confiabilidade”.

 

Expertise

A expertise é justamente o que seu site pode trazer como diferencial no seu conteúdo SEO. Afinal, ninguém entende mais do seu negócio do que você. E explicá-lo com sua visão, além de educar o usuário sobre o assunto, também mostra a forma que sua empresa atua.

O principal objetivo dentro desse tópico é resolver a dor cliente, responder exatamente o que ele pesquisou. Fazendo isso, a taxa de rejeição, assunto que falamos anteriormente, também diminui diante de um bom conteúdo e aumenta as chances de ranquear entre os três primeiros resultados.

Por isso, participe da produção de conteúdo do seu site, passe a visão da sua marca para o profissional responsável pela criação.

 

Autoridade

Aqui, o importante é que sua marca se torne referência. Ter links de outros sites para o seu aumenta a autoridade. Mas não é só isso, ser mencionado em outros sites e ter usuários buscando diretamente pelo nome da sua empresa também influência.

Isso tem ainda maior relevância quando o site, ou seja, o segmento da marca está relacionado à qualidade de vida das pessoas, como saúde, por exemplo.

 

Confiabilidade

Aqui, voltamos a uma questão técnica. O site precisa ser seguro para ranquear no Google. Afinal, isso também está relacionado à experiência do usuário. Um site que deixa os dados de clientes expostos não deixa uma boa impressão.

Os principais tópicos para ter um site seguro são:

  • Protocolo SSLL (HTTPP);
  • Selos de segurança;
  • Depoimentos;
  • Métodos de pagamento seguros;
  • URLs claras e amigáveis.

 

6 – As imagens também precisam de SEO

Tão importante quanto o texto, é que as imagens estejam de acordo a otimização para buscadores.

Isso é feito incluindo a palavra-chave no arquivo de imagem, relacionando ao conteúdo. Assim, se o usuário pesquisar no Google Imagens ou no Google Lens, seu site também aparecerá através da imagem otimizada.

Além disso, é importante dar atenção a descrever a imagem dentro do painel do site. Isso ajuda o algoritmo a escanear a imagem e entender o que ela representa.

Pontos ainda mais técnicos também são importantes, como as dimensões utilizadas, a qualidade da imagem e seu tamanho em quilobyte (KB).

 

7 – Busca orgânica X busca paga

Essa rincha entre anúncios e otimização SEO é velha. Mas, ainda melhor que rivalizar e elencar a “melhor”, é desenvolver uma estratégia de marketing que combine as duas opções.

Para isso é necessário encontrar equilíbrio para que um não compita com o outro. É possível começar dispensando anúncios as palavras-chave que já têm um bom ranqueamento SEO. Assim, ainda é possível diminuir o investimento em anúncios.

E o contrário também deve ser feito. Quando palavras-chave importantes para a marca não apresentarem um bom desempenho no SEO, é aí que o orçamento deve ser investido. E, conforme os resultados orgânicos surgirem, dá para diminuir a quantidade de campanhas pagas.

Portanto, mais uma das tendências 2021 é unir esses dois serviços como forma de melhorar os resultados do marketing digital da empresa e ainda garantir redução de custo.

 

Acompanhe as tendências com ajuda profissional

E aí, sua empresa já está seguindo todas as tendências SEO de 2021? Para ter certeza, que tal contar com uma consultoria digital? Dessa forma, um especialista em SEO vai avaliar as questões técnicas e a qualidade dos conteúdos do seu site e pontuar as adaptações necessárias.

Dessa forma, você pode ter um posicionamento SEO em São Paulo à frente da concorrência local. Bem como combinar a otimização para buscadores com os anúncios pagos e ter uma estratégia de marketing digital completa, do planejamento, execução até a mensuração de resultados.

 

Fale com a gente e saiba mais:

Tem dúvidas? Entre em contato com a nossa equipe através do telefone (13) 98132-5919, WhatsApp ou, se preferir, mandar uma mensagem aqui no site.

 

Mais soluções da WMorais para você

Temos expertise em criação de website gerenciável e desenvolvimento de sistema web personalizado. Tudo com a estrutura ideal para seu público-alvo, seja na criação de website, e-commerce, landingpage e até sistema web.

Bem como fazemos o planejamento de marketing de conteúdo SEO para o bom posicionamento SEO do seu site. Também realizamos otimização SEO para sites, e-commerces e hotsites.

Não deixe de ver nossos cases de sucesso!


A WMORAIS oferece soluções digitais para pequenas, médias e grandes empresas de São Paulo. É especializada em otimização para mecanismos de busca (SEO) para ranqueamento na primeira página Google. Também tem expertise em criação de site gerenciável (e-commerce, blog, portal) e desenvolvimento de sistema web customizado. Além de atuar com consultoria de marketing digital, marketing de conteúdo, anúncios no Google Ads com links patrocinados, criação de logotipo e palestras personalizadas.

 

Voltar

Quer ficar por dentro das nossas novidades?

Você também vai gostar